AnálisesHardware

NZXT H510 Elite Matte Black [Caixa de computador]

A NZXT atualizou a sua linha H com algumas boas novidades e decidiu fazer uma versão da, talvez mais famosa, H500 com um look diferente, em que também a frontal é de vidro temperado. Nasceu assim a H510 Elite, que mesmo perdendo o “i” no nome, tem o Smart Device 2 incluído. Esta nova frontal mudou por completo a dinâmica da caixa e hoje vamos falar um pouquinho das suas diferenças relativamente ao modelo H510i que tivemos por cá em teste no mês de Setembro.

Podem ver este produto on-site aqui: NZXT H510 Elite

Condições de teste

Hardware
Processador Intel i7 4770K
Placa-mãe ECS Z77 Golden
Placa gráfica MSI GTX 950 Gaming 2G
Memória Kingston Predator DDR3 (4x 4GB)
Dissipador Phanteks TC14PE Golden
Fonte VP500 PC
Razer Deathadder Elite + Razer Mouse Bungee
Razer Deathstalker
SSD 2.5″ Zalman F1 120GB
Western Digital Green 2TB
AOC U3277PWQU + AOC U2790PQU
Dados sobre o produto
Tipo de produto: Caixa Mid Tower
Segmento: ATX Midi Tower
Função/utilização alvo: PC Building e Modding
Gama da preços: Aproximadamente 150€ @ NZXT H510 Elite
Versão em teste: Matte Black

Unboxing

Para ficarem a conhecer a proposta de valor do modelo Elite:

Conclusão

O modelo Matte Black da NZXT H510 Elite tem um poder visual muito próprio. A caixa é feita como um showroom para o hardware, sem prescindir das características que os outros modelos nos habituaram: facilidade de utilização e instalação. A escolha de ventoinhas de 140mm para a refrigeração na frente foi óptima e coloca-nos no lado mais seguro para garantir uma boa refrigeração. O visual Premium é refletido no preço final e isso será a única característica final que afastará as pessoas deste modelo para o modelo mais simples.

Galeria

NZXT H510 Elite

150 €
9.3

Qualidade de construção

10.0/10

Design

10.0/10

Aircooling

8.0/10

Watercooling

8.0/10

Modding

9.0/10

Ruído

9.0/10

Cablagem

10.0/10

Instalação

10.0/10

Opções de personalização

9.0/10

Extras e funcionalidades

10.0/10

Prós

  • Design
  • Experiência de utilização
  • Upgrade para Smart Device v2
  • USB 3.1 Gen 2 tipo C no topo
  • Ventoinhas de 140mm na frontal já incluídas

Contras

  • Desempenho foi prejudicado pela estética
  • Topo poderia ter compatibilidade com 240 ou 280mm
Previous post

QNAP Lança o Qmiix, uma Solução de Automação Entre Plataformas para a Transformação Digital

Next post

Razer Junglecat - Comando bilateral para dispositivos Android

Luís Alves

Luís Alves

Cargo: Fundador & CEO
Naturalidade: Santa Maria da Feira

Atualmente no 5º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica na FEUP (especialização Automação), licenciado em Engenharia Mecânica pelo IPV.

Sou o moda’a’foca original, um dos guru do modding e tecnologia em Portugal. Desde novo autodidata, sempre gostei de criar, inventar e inovar. Na base tecnológica gosto além do modding, de sistemas de refrigeração a água, hardware e um novo fascínio pela impressão 3D. Considero bastante importante a partilha de conteúdos e conhecimentos.

Desde Abril de 2014 podem também me encontrar na Rubrica PLUG da revista PCGuia todos os meses. Em Julho de 2017 fundei as Hashtag Dondoca, um projeto de Lifestyle no feminino em português onde sou director artístico.