GamingJogos

God of War (2018) [Análise completa]

God of War apresenta-nos a história de Kratos, após ter conquistado a Grécia, vivendo a Norte da Europa enquanto tenta esquecer o seu passado. O estilo típico de Hack’n’Slash foi deixado um pouco de lado para trazer à tona uma história vibrante, muito emocional e envolvente. Este jogo aparece 5 anos após o ultimo jogo da série, GOW: Ascencion, e não podia desiludir os amantes da série.

A Missão principal deste jogo é apresentada no ínicio ao jogador e por vezes pode deixa a sensação de ser demasiado vulgar para justificar o esforço de a concluir. É neste ponto que entra a parte emocional dos personagens que não permitem que esta tarefa seja apenas uma tarefa, envolvendo-nos na história de forma a torná-la numa jornada, que todos juntos temos que cumprir.

O Leviathan Axe é a nova arma predileta de Kratos e deixa o jogador com menos rapidez de movimentos quando comparado com as versões anteriores mas esta arma garante-nos a passagem pelos diferentes puzzles que o jogo nos apresenta. O jogo apresenta também uma camara mais próxima do Ghost of Sparta o que dificulta os movimentos quando estamos rodeados por inimigos e é aqui que o jogador tem que mostrar toda a sua qualidade e inteligência para bloquear ataques ou usar as flechas de Atreus. Por vezes pode ser frustrante mas em outras ocasiões esta visão coloca-nos, quase, na pele de Kratos para defrontar inimigos ferozes.

Não é um jogo de mundo aberto mas também não estamos bloqueados apenas ao trajeto que a missão principal nos obriga a fazer. Podemos explorar os cantos do Norte da Europa e de outros Reinos da Mitologia Nórdica se assim o entendermos.

O Storytelling junto com a qualidade gráfica do jogo e a banda sonora torna este jogo épico em diferentes formas que nem consigo expressar. Durante este jogo não temos apenas a missão que foi entregue a Kratos para concluir temos também o desafio de entender o porquê de algumas ações de Atreus e as dificuldades que Kratos tem, enquanto pai, para se controlar e ensinar o seu pequeno filho a sobreviver.

Versão testada: PS4 versão Limited Edition (Day One)

God of War

God of War
9.6

História

10.0 /10

Gráficos

9.5 /10

Jogabilidade

10.0 /10

Otimização

10.0 /10

Longevidade

7.5 /10

Cinemática

10.0 /10

Música

10.0 /10

Prós

  • Inexistência de cortes o que mantem o jogo em constante ação
  • Várias áreas para explorar com áreas escondidas que requer inteligência e mecânica do jogador
  • Sistema de combate fluido e inteligente
  • Áreas muito abertas e interligadas que podem ser exploradas a qualquer momento
  • Ambiente de jogo muito detalhado e interessante

Contras

  • Pequenas imperfeições visuais
  • Menu de Objetivos não apresenta o objectivo corrente
Previous post

Avengers: Infinity War (Parte 1)

Next post

Deadpool 2

Paulo Castro

Paulo Castro

Cargo: 3D Print R&D
Naturalidade: Vila do Conde
Licenciado em Engenharia Mecânica pelo ISEP e com Grau de Mestre em Engenharia Mecânica, com especialização em Automação, na FEUP. Gosto de aprender coisas novas e por essa razão estou sempre à procura de algo novo para fazer. Tendo a oportunidade de adquirir uma impressora 3D não hesitei e desde então tenho explorado tudo este novo mundo.