Notícias

Thermaltake Suppressor F1 – Mini ITX

Thermaltake Suppressor F1 mitx

Foi anunciado hoje uma caixa mini ITX, com formato Cubo, a versão Suppressor F1. Com um certificado exclusivo (Tt LCS Certified), aplicado apenas a produtos que passam os padrões de projeto dos maior entusiastas, que como é óbvio pretendem uma caixa robusta, compatível com refrigeração líquida obtendo assim o melhor desempenho possível, mesmo num formato reduzido.

A Suppressor F1, inclui uma fan de 200 milímetros no painel frontal escovado, mas é possível colocar fans de 140mmx1 e 120mmx1, inclusive radiadores de 120mmx1 e 140mmx1, beneficiando os utilizadores na escolha de sistemas de refrigeração DIY ou AIO.
Na parte traseira podem ser usadas fans 80mmx2.

Sem duvida uma caixa projetada para ocupar pouco espaço, mas suficientemente grande para se tornar uma verdadeira máquina de gaming, mas como é óbvio com as suas limitações.

Mais sobre esta caixa e fotos no fórum

Previous post

BitFenix Pandora ATX

Next post

QNAP Lança a App Móvel Qphoto para iOS

xpect

xpect

Cargo: Linux Guy
Naturalidade: Lisboa

O meu nome é André Paula, tirei um curso Técnico Profissional de informática com especialização em manutenção de hardware, na Escola Profissional de Setúbal.

Considero-me curioso e autodidata em especial no ramo informático. Gosto de aprender coisas novas e estar sempre atualizado com as novidades tecnológicas.

Relativamente ao Linux, o meu primeiro contato foi na escola, tendo aprendido os comandos básicos, criação de boot pens e recuperação de sistemas windows via linux. As distribuições que usei inicialmente foram o Ubuntu, o Kurumin e o Mandrake (já descontinuados), mas não dei continuidade depois de terminar o curso, talvez por falta de incentivos, não sei.

Depois de uns bons anos, voltei a experimentar uma distribuição Linux, que na altura foi Ubuntu 12.04 e apartir dai até hoje.

Portanto, todos os videos, artigos e podcast que faço, têm como objetivo ensinar e mudar mentalidades, mudar a forma como as pessoas em geral encaram o Linux e mostrar que existem alternativas ao que é tradicionalmente usado. Este percurso foi o que me levaram a fundar o LinuxTech.pt - https://linuxtech.pt/