AnálisesJogos

Oakenfold – Turnbase com gestão de tempo

Introdução

Data de Lançamento: 17 de novembro de 2022

Plataformas: Windows

Desenvolvedor: Rutger van Dijk

Preço: 18,49€

Descrição: Oakenfold é tudo o que sobreviveu da humanidade depois de seres biocidas tomarem conta da terra. Num jogo que mistura estratégia, controlo do tempo (TimeScrubber) e morte permanente, contralam Asha e uma das suas três versões na tentativa de trazer os últimos recursos necessários para Oakenfold sobreviver.

Metodologia

Género: Indie, Estratégia, Roguelike, Turn-based

Modo: Single Player

Condição de Vitoria: Jogar durante 4 horas.

Gameplay Overview: O controlo de Asha é feito em dois blocos temporais de 6 unidades, ao fim dos quais os vossos inimigos executam as próximas acções. Dentro destes blocos de tempo

Gráficos & Som

Para compreenderem a dinâmica do jogo, fiquem com a lista de reprodução oficial:

Análise

Interface: No topo do ecrã encontram tudo o que precisam em termos de recursos, de forma simples e bem conseguida. Do lado esquerdo os objectivos e na zona de baixo as três habilidades que têm disponíveis. As próximas acções dos inimigos são referidas em cores neutras, tanto as unidades que vão atacar como onde vão nascer as próximas. Estruturalmente a interface está magnífica e perfeita para tácticas incríveis.

História: A história torna-se irrelevante assim que começam a batalha. Não existe propriamente uma ligação adicional entre as vossas acções e o que acontece ou despoleta no jogo. Se perdem, perdem. Mesmo sendo um roguelike, vemos por exemplo Binding of Isaac criar profundidade na história e Oakenfold poderia ter ido mais além.

Comunidade: Tem canal Discord, Steam com 36 achivements, e alguns boards de discussão no Steam, todos respondidos. Em termos de guias, videos e artwork, tem a mesma escala que a pequena comunidade que ainda tem.

Sensação de Recompensa: Infelizmente senti que como perdia sempre de maneira estúpida não me apetecia repetir uma próxima partida. Mesmo jogando na dificuldade mais baixa, como não existe um tutorial que seja uma base forte o suficiente para completarem a primeira levada, independetemente do caminho e “waves” escolhidas.

O que mais gostamos: O conceito de TimeScrubbing e as possibilidades que isso permite. Os gráficos são muito agradáveis e os personagens diferentes o suficiente para nos desafiar um pouco mais.

O que menos gostamos: Mesmo no nível mais baixo de dificuldade senti que percebia muito pouco o que estava a acontecer e fiquei frustado em não compreender algumas acções que os inimigos iam fazer. Um tutorial mais profundo resolveria alguns problemas que se sentem a médio-longo termo com o jogo.

Conclusão

Oakenfold é um jogo de estratégia por turnos com um twist adicional de capacidade de controlo do tempo. O papel de Asha não é fácil e os desafios são bastante complexos e não esperem um jogo fácil de vencer. A utilização de três versões da personagens, com habilidades e aproximações diferentes, em conjunto com a variabilidade do jogo trazem oportunidade para grandes partidas. Alguns detalhes não fazem juz ao resto do jogo, como a música e a história, que não senti particularmente interessantes. É um jogo indie bastante sólido, mas com margem para crescer.

Se quiserem partilhar momentos de gaming connosco, juntem-se ao nosso Discord na secção de Gaming! Bons jogos!

Notas finais:
Gameplay por Shuper’ Luu’ numa ZOTAC Magnus One (RTX 3060).
Chave cedida por Press Engine.

Oakenfold

18,49€
8.4

História

7.0/10

Gráficos

10.0/10

Jogabilidade

9.0/10

Otimização

9.0/10

Longevidade

8.0/10

Cinemática

9.0/10

Música

7.0/10

Prós

  • Conceito bem desenvolvido
  • Gráficos acima da média
  • Repetibilidade

Contras

  • Não existe um tutorial capaz de vos fazer ser bem sucedidos
  • Sempre que perdi foram acções que fiz sem querer
Previous post

be quiet! Pure Rock LP [Dissipador CPU]

Next post

Dynabook implementa tecnologia de proteção da visão nos seus novos equipamentos

Luís Alves

Luís Alves

Cargo: Fundador & CEO
Naturalidade: Santa Maria da Feira

Sou o moda’a’foca original, um dos guru do modding e tecnologia em Portugal. Desde novo autodidata, sempre gostei de criar, inventar e inovar. Na base tecnológica gosto além do modding, de sistemas de refrigeração a água, hardware e um novo fascínio pela impressão 3D. Considero bastante importante a partilha de conteúdos e conhecimentos.

Desde Abril de 2014 podem também me encontrar na Rubrica PLUG da revista PCGuia todos os meses, a escrever sobre modding, refrigeração a água, pc build e overclocking.

Em Julho de 2017 fundei as Hashtag Dondoca, um projeto sobre saúde mental, agricultura, minimalismo e sustentabilidade, onde sou diretor artístico.

Atualmente no 5º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica na FEUP (especialização Automação), licenciado em Engenharia Mecânica pelo IPV. Trabalhei durante 6 anos como Engenheiro de Processo na área de semicondutores, para clientes no mercado automóvel e de consumo.