Notas de ImprensaNotícias

Dynabook implementa tecnologia de proteção da visão nos seus novos equipamentos

A luz azul é uma parte natural da vida e tem um efeito positivo evidente nos seres humanos. Por exemplo, desperta-nos pela manhã, melhora o nosso humor e uma das principais áreas da psique humana – as funções cognitivas, que nos permitem perceber o mundo, responder adequadamente aos estímulos e gerir várias tarefas. Num ambiente natural, temos apenas o suficiente para nos servir bem. A Dynabook tem-se dedicado intensivamente à otimização dos seus dispositivos para uso no quotidiano. O Portégé X40L é o primeiro notebook da marca a implementar a tecnologia de ecrãs da Dynabook a suprimir a emissão de luz azul, mantendo a fidelidade das cores.

Nota de imprensa

27 Dezembro 2022, Lisboa, Portugal – A Dynabook tem-se dedicado intensivamente à otimização dos seus dispositivos para uso no quotidiano. O Portégé X40L é o primeiro notebook da marca a implementar a tecnologia de ecrãs da Dynabook a suprimir a emissão de luz azul, mantendo a fidelidade das cores. O ecrã IPS Eyesafe-certified aborda automaticamente a filtragem da luz azul sem a necessidade de instalar filmes ou filtros especiais. Os ecrãs Eyesafe-certified estão também previstos para outros dispositivos, incluindo computadores portáteis para os jovens cujos olhos são mais sensíveis à luz azul.

Demasiada luz azul é má para à visão

A luz azul é uma parte natural da vida e tem um efeito positivo evidente nos seres humanos. Por exemplo, desperta-nos pela manhã, melhora o nosso humor e uma das principais áreas da psique humana – as funções cognitivas, que nos permitem perceber o mundo, responder adequadamente aos estímulos e gerir várias tarefas. Num ambiente natural, temos apenas o suficiente para nos servir bem.

Por outro lado, as pessoas nunca estiveram expostas a tanta luz azul como hoje, porque os ecrãs electrónicos são também uma fonte significativa de luz azul. De acordo com um estudo de 2020, as pessoas passam agora uma média de quase 13 horas em frente dos seus vários equipamentos como computadores, telefones e televisão. Num dia típico, isso significa que estamos apenas 3 a 4 horas sem exposição intensa à luz azul durante o dia. A pandemia e as quarentenas e bloqueios associados contribuíram sem dúvida para esta situação. Tudo isto também implica uma ameaça potencialmente significativa à nossa visão, uma vez que o olho humano não consegue lidar com a luz azul e demasiados danos nos olhos.

As crianças e os jovens são os mais vulneráveis

Em comparação com a radiação UV, que a córnea e a lente do olho podem filtrar com quase 100% de eficácia, até cerca de 65% da luz azul que atinge a retina da criança chega aos olhos. Nas pessoas mais idosas, esta percentagem é menor. A exposição excessiva à luz azul causa, por exemplo, a secagem e consequentemente irritação e dor nos olhos, mas também, por exemplo, perturbações do sono, dores de cabeça ou visão turva. As crianças são as mais vulneráveis, uma vez que os seus olhos em desenvolvimento têm a menor capacidade de filtrar a luz azul, e tendem a manter os dispositivos mais perto dos olhos, aumentando a quantidade de perigo.

A carga de trabalho mais elevada está no escritório, os empregadores podem ajudar

Como as pessoas que trabalham em escritórios são expostas à luz azul durante o horário de trabalho, os empregadores também têm uma certa responsabilidade a este respeito. Os gestores de TI e RH devem considerar se é uma boa altura para equipar os colaboradores com alguns dos possíveis dispositivos de protecção dos olhos. Para além das considerações de saúde, os efeitos acima mencionados da exposição à luz azul podem causar fadiga e reduzir a eficiência dos colaboradores.

 Como é que a Dynabook encara esta situação: ecrã especial, filtro ou solução de software?

Há várias maneiras de contrariar os efeitos negativos da luz azul. Algumas são mais eficazes, outras menos.

Ecrã especial com filtração de luz azul. Do ponto de vista do utilizador, a forma mais simples e eficaz de filtrar a luz azul é um ecrã que possa reduzir automaticamente a intensidade da luz azul, sem afectar negativamente a reprodução da cor da imagem. Esta é a direção que o Dynabook Portégé X40L está a tomar, equipado com um visor especial certificado IPS Eyesafe-certified. Isto resolve a filtragem automática da luz azul sem que o utilizador tenha de pensar nisso, tornando a visualização mais fácil e agradável para os olhos. “Como fabricante de computadores portáteis para profissionais cujos utilizadores olham para os ecrãs ao longo do dia, queremos concentrar-nos na implementação de ecrãs Eyesafe-certified noutros dispositivos no futuro, incluindo os computadores portáteis mais recentes que concebemos e optimizamos para fins de estudo“, afima Maite Ramos, Diretora Geral da Dynabook Iberia.

Filtro. No entanto, a grande maioria dos ecrãs vendidos hoje em dia não consegue suprimir a luz azul. Para eles, está disponível um filtro especial. Monitores de secretária, computadores portáteis e telefones podem ser equipados com películas vendidas separadamente que reduzem o encandeamento enquanto limitam a quantidade de luz azul que atravessa. A maioria destes filtros, que podem ser encontrados para um determinado modelo de ecrã diagonal ou telefone, são concebidos para serem aplicados directamente no ecrã uma vez, e para telemóveis estes filtros podem também actuar como um dispositivo de protecção para reduzir o risco de quebra do ecrã se este cair.

Óculos. Óculos especiais, frequentemente vendidos como “óculos de computador”, podem também desempenhar uma função semelhante de suprimir a quantidade de luz azul que passa. Ao adquiri-los, é uma boa ideia verificar os parâmetros para a presença de um filtro de luz azul.

Soluções de software. A luz azul também pode ser eliminada através de software, mas este método traz consigo uma mudança de cor que normalmente não é desejável nem agradável.

Conselhos para todos. Do ponto de vista da saúde, é uma boa ideia definir o nível de brilho do ecrã apenas para o nível necessário (não o máximo) e não ver um ecrã a emitir luz azul no escuro. É melhor pelo menos acender uma lâmpada quando se trabalha com o computador ou telefone à noite.

Nunca as pessoas foram expostas à luz azul em tamanha extensão como nos últimos tempos. Melhor do que lidar com consequências irreversíveis é concentrar-se na prevenção.

Saiba mais sobre os perigos da luz azul: https://eyesafe.com/research/

Previous post

Oakenfold - Turnbase com gestão de tempo

Next post

QNAP lança placas de expansão PCIe QM2 acessíveis

Luís Alves

Luís Alves

Cargo: Fundador & CEO
Naturalidade: Santa Maria da Feira

Sou o moda’a’foca original, um dos guru do modding e tecnologia em Portugal. Desde novo autodidata, sempre gostei de criar, inventar e inovar. Na base tecnológica gosto além do modding, de sistemas de refrigeração a água, hardware e um novo fascínio pela impressão 3D. Considero bastante importante a partilha de conteúdos e conhecimentos.

Desde Abril de 2014 podem também me encontrar na Rubrica PLUG da revista PCGuia todos os meses, a escrever sobre modding, refrigeração a água, pc build e overclocking.

Em Julho de 2017 fundei as Hashtag Dondoca, um projeto sobre saúde mental, agricultura, minimalismo e sustentabilidade, onde sou diretor artístico.

Atualmente no 5º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica na FEUP (especialização Automação), licenciado em Engenharia Mecânica pelo IPV. Trabalhei durante 6 anos como Engenheiro de Processo na área de semicondutores, para clientes no mercado automóvel e de consumo.