AnálisesJogos

Warborn

Introdução

Data de Lançamento: 12 de Junho de 2020

Plataformas: PC (Steam), Nintendo Switch, PlayStation 4 e Xbox One

Desenvolvedor: Raredrop Games Lld

Editora: PQube Limited

Preço: 24,99€

Descrição: Warborn é um jogo de estratégia por turnos, evocativo de clássicos como Advance Wars, em que um líder militar controla a sua armada com o intuito de derrotar unidades inimigas e capturar zonas de importância, como pontos de controlo ou quarteis que são usados para recrutar aliados.

Metodologia

Género: Estratégia RPG Ação e Táticas por Turnos
Modo: PVE e PVP
Condição de Vitoria: Eliminação de tropas inimigas

Gameplay Overview: Warborn desafia a capacidade tática do jogador, obrigando à análise do terreno e à gestão de recursos para encontrar a forma mais clínica de dominar o mapa. Para além do tipo clássico de unidades que este tipo de jogo nos habitua, cada protagonista tem uma unidade especial, uma espécie de Jäger com clara superioridade em poderio de fogo.

Gameplay

Análise

Interface: O menu inicial é bastante simples, mas a simplicidade termina aí. Pessoalmente considero o HUD obstrutivo e durante as primeiras missões é bastante incomodativo. Uma vez habituado, embora desconfortável, torna-se fácil de manipular.

Gráficos: O jogo tem uma estética apelativa, no estilo de anime. Os segmentos mais cinemáticos são bastante interessantes. Os terrenos variam em qualidade, sendo que a maioria são enfadonhos e incrivelmente repetitivos. O movimento das unidades é pouco fluido.

História: A história é quase secundária ao gameplay robusto. Com isto dito, ela foca-se num clima de guerra intergaláctico entre múltiplas fações em que o jogador representa um dos líderes no terreno, havendo quatro destes a desbloquear, cada um com uma história repartida em 10 missões.

Comunidade: Embora haja uma componente online, é praticamente impossível encontrar um adversário, fazendo com que o jogo seja apenas PVE.

Sensação de recompensa: A certo ponto apenas se sente alívio por terminar a missão, pois chega-se com facilidade a um ponto em que a vitória é praticamente certa, mas somos obrigados a jogar mais meia hora devido a aspetos como a interface aselha, terrenos apertados de demoram vários turnos a ser atravessados, ou inimigos que continuam a produzir unidades que servem apenas de carne para canhão.

O que mais gostamos: Renovação de um estilo e aspeto clássico com elementos futurísticos. Estratégia e cerne do jogo sólido.

O que menos gostamos: Jogo repetitivo. Comunidade inexistente. Interface que deixa muito a desejar.

Conclusão

Warborn é uma renovação de um estilo e aspeto clássico com elementos futurísticos. A estratégia e cerne do jogo são sólido, tornando-o um bom jogo de estratégia turno a turno. Infelizmente é repetitivo, a interface é bastante intrusiva e foi praticamente impossível encontrar alguém para PVP.

Warbon

24,99€
7

Gráficos

7.0/10

Jogabilidade

8.0/10

Otimização

9.0/10

Longevidade

5.0/10

Cinemática

7.0/10

Sonoridade

8.0/10

História

5.0/10

Prós

  • Bom jogo de estratégia turno a turno

Contras

  • Repetitivo, tornando-se enfadonho
  • Interface intrusiva
Previous post

Black Friday 2020 - Comunicado de diversos descontos, campanhas e também sugestões para prendas de natal

Next post

Shiro - Plataformas em formato Pixel Art

alex1440

alex1440

Cargo: Indie Gamer
Naturalidade: Rio Tinto

Atualmente estudante no ISEP a realizar uma licenciatura em Engenharia Eletrotécnica de Sistemas Elétricos de Energia.

Tenho uma certa afinidade a jogos indie, inicialmente devido a limitações de hardware, mas o gosto nunca desapareceu. Também sou um grande amante de cinemas. Em geral uma apreciação e curiosidade por coisas novas.