AnálisesHardware

NZXT H510 Elite Matte Black [Caixa de computador]

A NZXT atualizou a sua linha H com algumas boas novidades e decidiu fazer uma versão da, talvez mais famosa, H500 com um look diferente, em que também a frontal é de vidro temperado. Nasceu assim a H510 Elite, que mesmo perdendo o “i” no nome, tem o Smart Device 2 incluído. Esta nova frontal mudou por completo a dinâmica da caixa e hoje vamos falar um pouquinho das suas diferenças relativamente ao modelo H510i que tivemos por cá em teste no mês de Setembro.

Podem ver este produto on-site aqui: NZXT H510 Elite

Condições de teste

Hardware
Processador Intel i7 4770K
Placa-mãe ECS Z77 Golden
Placa gráfica MSI GTX 950 Gaming 2G
Memória Kingston Predator DDR3 (4x 4GB)
Dissipador Phanteks TC14PE Golden
Fonte VP500 PC
Razer Deathadder Elite + Razer Mouse Bungee
Razer Deathstalker
SSD 2.5″ Zalman F1 120GB
Western Digital Green 2TB
AOC U3277PWQU + AOC U2790PQU
Dados sobre o produto
Tipo de produto: Caixa Mid Tower
Segmento: ATX Midi Tower
Função/utilização alvo: PC Building e Modding
Gama da preços: Aproximadamente 150€ @ NZXT H510 Elite
Versão em teste: Matte Black

Unboxing

Para ficarem a conhecer a proposta de valor do modelo Elite:

Conclusão

O modelo Matte Black da NZXT H510 Elite tem um poder visual muito próprio. A caixa é feita como um showroom para o hardware, sem prescindir das características que os outros modelos nos habituaram: facilidade de utilização e instalação. A escolha de ventoinhas de 140mm para a refrigeração na frente foi óptima e coloca-nos no lado mais seguro para garantir uma boa refrigeração. O visual Premium é refletido no preço final e isso será a única característica final que afastará as pessoas deste modelo para o modelo mais simples.

Galeria

NZXT H510 Elite

150 €
9.3

Qualidade de construção

10.0/10

Design

10.0/10

Aircooling

8.0/10

Watercooling

8.0/10

Modding

9.0/10

Ruído

9.0/10

Cablagem

10.0/10

Instalação

10.0/10

Opções de personalização

9.0/10

Extras e funcionalidades

10.0/10

Prós

  • Design
  • Experiência de utilização
  • Upgrade para Smart Device v2
  • USB 3.1 Gen 2 tipo C no topo
  • Ventoinhas de 140mm na frontal já incluídas

Contras

  • Desempenho foi prejudicado pela estética
  • Topo poderia ter compatibilidade com 240 ou 280mm
Previous post

QNAP Lança o Qmiix, uma Solução de Automação Entre Plataformas para a Transformação Digital

Next post

Razer Junglecat - Comando bilateral para dispositivos Android

Luís Alves

Luís Alves

Cargo: Fundador & CEO
Naturalidade: Santa Maria da Feira

Sou o moda’a’foca original, um dos guru do modding e tecnologia em Portugal. Desde novo autodidata, sempre gostei de criar, inventar e inovar. Na base tecnológica gosto além do modding, de sistemas de refrigeração a água, hardware e um novo fascínio pela impressão 3D. Considero bastante importante a partilha de conteúdos e conhecimentos.

Desde Abril de 2014 podem também me encontrar na Rubrica PLUG da revista PCGuia todos os meses, a escrever sobre modding, refrigeração a água, pc build e overclocking.

Em Julho de 2017 fundei as Hashtag Dondoca, um projeto sobre saúde mental, agricultura, minimalismo e sustentabilidade, onde sou diretor artístico.

Atualmente no 5º ano do Mestrado Integrado em Engenharia Mecânica na FEUP (especialização Automação), licenciado em Engenharia Mecânica pelo IPV. Trabalhei durante 6 anos como Engenheiro de Processo na área de semicondutores, para clientes no mercado automóvel e de consumo.