Guias

Guia de instalação Windows 10

Requisitos mínimos para instalação/update

Processador:
Processador de 1 gigahertz (GHz) ou mais rápido ou SoC
RAM:
1 gigabyte (GB) para a versão de 32 bits ou 2 GB para a versão de 64 bits
Espaço no disco rígido:
16 GB para a versão de SO de 32 bits 20 GB para a versão de SO de 64 bits
Placa gráfica:
DirectX 9 ou posterior com controlador WDDM 1.0
Ecrã:
800×600

Ao realizar a instalação via update irá receber a versão do Windows 10 equivalente.
1

 

Update para Windows 10

A actualização será feita via Windows Update para aqueles que possuem o Windows 7 ou 8.1 e que fizeram a reserva.

Outras alternativas de instalação

Quem pertence ao programa Insider poderá instalar a build mais recente: 10024.

Usar a tool disponibilizada no site da Microsoft: www.microsoft.com/en-us/software-download/windows10

Atenção: Só poderá fazer uma instalação limpa depois de ter efetuado um update primeiro (mantendo os ficheiros e programas ou só os ficheiros), isto para manter a activação do Windows.

Depois do update poderá fazer a instalação limpa recorrendo à tool da Microsoft ou então “Repor este PC” em Definições> Actualizar e Segurança> Repor este PC (O método que eu recomendo)

Atenção: Após o upgrade o Windows 10 irá manter uma cópia do Windows anterior (windows.old) durante 30 dias. Para quem experimentar nesse prazo e não ficar satisfeito poderá reverter para versão anterior.  Se fizer uma instalação limpa ou “repor os valores de fábrica” não poderá reverter para versão anterior.

 

O que há de novo?

  • Menu iniciar e Interface Renovada
  • Cortana (Só está disponível em algumas línguas/Países)
  • Centro de acção,
  • Criação de vários Ambientes de trabalho
  • Novas Apps Universais: Microsoft Edge; Filmes e Programa TV; Fotografias; Groove música; Loja; Xbox (ex: Poderá transmitir jogos a partir da sua xbox);
  • Modo Tablet (continuum)
  • Windows Hello (se o PC suportar poderá iniciar sessão com rosto ou impressão digital)

 

Prós e contras (opinião pessoal)

Prós:

  • A separação existente no Windows 8 ou 8.1, que parecia que estava a correr dois sistemas distintos um com o menu iniciar (ambiente metro) que era dedicado para Tablet e outro com o ambiente trabalho era para o PC. Com a chegada do Windows 10 essa “distinção” não existe, o que existe é uma adaptação, intitulada por “Continuum”.
  • O Windows 10 tem o ambiente de desktop, como estamos habituados no Windows 7, que se adapta no modo Tablet com uma interface mais próxima (mesmos gestos e funcionalidades) ao Windows Phone/10 mobile. Em modo tablet, os botões ficam mais espaçados, e mais adequados para touch, a nível de trabalho e a nível visual, tem tudo mais acessível e de acesso rápido, principalmente no centro de acção.
  • Em relação à concorrência, o Windows agora está bastante completo: suporta múltiplos ambientes de trabalho, assistente de voz (Cortana), apps universais e antes as apps abriam sempre em fullscreen mas agora no modo PC não faz distinção entre aplicações e programas.
  • Novo Browser bastante fluido

Contras:

  • Opções activadas por defeito que deveriam estar desactivadas (partilha de password, partilha de updates)
  • Sincronização dos mosaicos na mesma conta, deveria estar presente mas com opção de desactivar/activar para quem quiser usufruir desta funcionalidade.
  • Apps/ Programas “repetidos” com mesmas funcionalidades ou bastante idênticas: Painel de controlo – Definições; Internet Explorer – Microsoft Edge; Windows Media Player – Groove  Música; Visualizador de fotografias – Fotografias;
  • Upgrade trás várias apps “desnecessárias” instaladas (mas a maior parte podem ser desinstaladas se preferirem)
  • Edge não suporta widgets
  • Cortana ainda não está disponível em PT-PT
  • Possibilidade de encontrar alguns bugs ou incompatibilidades
  • Opções de privacidade

O que fazer depois de instalar o Windows 10 (algumas dicas)

  • Personalizar o menu iniciar – Fixar atalhos de pastas, sites, apps, programas e jogos. Poderá deixar ao seu gosto e mais acessível, organizando por grupos de programas e atribuir uma etiqueta. Tem opção de abrir em fullscreen como no 8.1 ou mais “clássico”, diminuindo ou aumentando o tamanho do menu iniciar com os acesso rápidos da Rede, Pasta Pessoal, etc. e com a lista das aplicações mais utilizadas.
  • Activar/desactivar a partilha das actualizações
  • Activar/desactivar a patilha de password WIFI
  • Desactivar programas de arranque (em caso de dúvidas poderá consultar este site: www.file.net/process)
  • Fazer limpeza de disco e eliminar o Windows.old (Atenção: depois de eliminar não poderá reverter a instalação do windows 10 para versão anterior)
  • Definir se a internet usada é limitada (irá impedir gastos com updates, isto no caso da versão Home)
  • Configurar as aplicações predefinidas (Definições > Sistema > Aplicações predefinidas)
  • Rever as definições de privacidade (se avançou este passo durante a instalação)
  • Caso tenha feito a instalação limpa ou se repôs os valores de fábrica, deverá de instalar as drivers pelo site do fabricante, ou usar um programa como o DriverEasy .
Previous post

Cinematic Z97 Hackintosh

Next post

Swiftech lança bloco Komodo-R9 FuryX ECO

zander

zander

Cargo: Main Designer
Naturalidade: Santa Maria da Feira

Licenciado em Artes Plásticas e Multimédia na ESEV, tendo tirado já o curso profissional de Técnico de Design Gráfico. Tratei do re-design do website da equipa, assim como muitos dos elementos gráficos da equipa.